Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Cozinha Verde

A Cozinha Verde, da autoria de Filipa Range, tem como principal missão inspirar os portugueses a adotar hábitos alimentares mais saudáveis, ecológicos e compassivos, através da cozinha vegan.

Seg | 22.04.19

Dia da Terra: O que podemos fazer para ajudar o Planeta?

20180808_174240.jpg

 

Hoje celebra-se o dia da Terra e venho falar-vos de alimentação sustentável. É verdade, as nossas escolhas alimentares não têm apenas um impacto direto na nossa saúde. O ecossistema é também fortemente afetado com a indústria alimentar.

 

Segundo um relatório da FAO (Agência para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas), a indústria pecuária é a que mais contribui para o aquecimento global, sendo responsável por 18% das emissões dos gases causadores de efeito de estufa, percentagem esta superior a todo o setor dos transportes (13,5%). O relatório afirma ainda que a atividade pecuária é uma das principais causas da degradação dos solos e do esgotamento dos recursos hídricos.

Uma alimentação de base vegetal gasta menos recursos naturais comparativamente a uma alimentação à base de produtos de origem animal. Por exemplo, grande parte da produção intensiva, e muitas vezes manipulada, de cereais (como o trigo, a soja e o milho) existe para alimentar o gado da indústria pecuária. A agropecuária industrial contribui também para a perda da biodiversidade, desflorestação, desertificação e contaminação dos solos.

A criação de animais para consumo humano, para além de dispendiosa, é ineficiente e comporta gastos excessivos de recursos.

Para dar um exemplo, para produzir 1 kg de carne de vaca são necessários 7 kg de cereais e 15.000 litros de água. Para a produção de 1 kg de cereais são gastos apenas 1.300 litros de água. A terra e água necessárias para produzir 1 kg de carne são suficientes para 200 kg de tomates ou 160 kg de batatas.

A pesca excessiva está também a levar à extinção de várias espécies marinhas, e prevê-se que, a continuar ao ritmo dos últimos anos, levará à extinção em massa de todas as espécies mais comerciais em 2050.

 

O que podemos fazer para ajudar o Planeta?

Fazer uma alimentação de base vegetal é uma excelente forma de diminuir a nossa pegada ecológica. Mas existem outros fatores a ter em conta e que de seguida menciono:

20180808_174651.jpg

 

1. Comprar local

Comprar produtos nacionais e de produtores locais é mais sustentável do que comprar produtos vindos do estrangeiro. Mesmo que o seu preço de venda seja inferior, não nos podemos esquecer de contemplar o impacto no meio-ambiente do transporte aéreo ou marinho, por exemplo. Para além disso, estamos desta forma a apoiar a economia nacional e os pequenos produtores.

Dica: Fazer compras em mercados de pequenos produtores, confirmar a proveniência dos alimentos e encomendar cabazes de produtos de agricultura local são algumas das medidas que podemos implementar para reduzir o impacto no meio ambiente.

 

2. Alimentos da época

Respeitar a sazonalidade dos alimentos é respeitar o meio ambiente. Apesar de uma grande parte dos alimentos estar disponível todo o ano nas grandes superfícies comerciais, todos os alimentos possuem um período específico de colheita, a sazonalidade. Os alimentos sazonais são produzidos em bases mais sustentáveis pois seguem o seu ciclo de vida natural, o que significa que não necessitam de tanta intervenção externa durante a sua produção. Para além disso, são mais biodisponíveis em termos de nutrientes e geralmente mais económicos.

Dica: Na internet encontram calendários com as frutas e vegetais da época, como este. Desta forma, já sabem quais os alimentos a que devem dar preferência ao longo do ano.

 

3. Agricultura biológica

A agricultura biológica é de forma geral mais sustentável e ecológica, desde que realizada através de processos que não sejam nocivos para o ambiente e sempre que possível com recursos renováveis. Os princípios básicos da agricultura biológica passam pelo respeito pelo ciclo de vida do alimento e pela diminuição do impacto do homem sobre o ambiente e o sistema agrícola.

Dica: Visitar um mercado biológico ou criar uma pequena horta em casa, caso disponham de um local para esse efeito. Em alternativa, informem-se no vosso município da existência de hortas comunitárias (que já começam a aparecer em algumas zonas).

 

Espero que tenham gostado deste post! Se tiverem alguma dúvida ou algo mais a acrescentar, deixem nos comentários abaixo. 

2 comentários

Comentar post