Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cozinha Verde

A Cozinha Verde, da autoria de Filipa Range, tem como principal missão inspirar os portugueses a adotar hábitos alimentares mais saudáveis, ecológicos e compassivos, através da cozinha vegan.

Seg | 26.03.18

Cupcakes de Limão com Chocolate de Alfarroba & Limão

IMG_20180322_165132_528.jpg

 

Recentemente fui desafiada pela Casa do Bosque para criar uma receita com os seus deliciosos chocolates crus e biológicos. O desafio, prontamente aceite, resultou nestes maravilhosos cupcakes vegan que vêm na foto. 

 

Para quem ainda não conhece, a Casa do Bosque é uma marca portuguesa que produz chocolates artesanais. Mas estes não são uns chocolates quaisquer! Para além de serem vegan (100% vegetais), sem glúten e biológicos, estes chocolates têm como ingrediente principal a... Alfarroba! 

 

Somos uma marca exclusivamente Vegan, por razões éticas, e ecológicas. Os nossos produtos têm certificação Biológica, para que estes cheguem ao consumidor no seu explendor, e para que dessa forma a montante de nós, o meio ambiente seja mais poupado e permaneça mais salutar. Produzimos um chocolate singular, onde conjugamos cacau com alfarroba, uma matéria-prima de excelentes propriedades nutricionais. Esta vagem típica da região Mediterrânica, era em tempos vendida nas ruas como um doce, ou um snack entre uma refeição e outra.

IMG_20180316_150351_036.jpg

 

Este é um projeto que acompanho com muito carinho desde que nasceu, em 2014. Já levei várias vezes estes chocolates para os meus workshops e foram sempre um sucesso entre os participantes! São de facto deliciosos, têm imensa qualidade e acima de tudo, é perceptivel o empenho dos seus criadores no resultado final do produto. O packaging é amoroso e todos os chocolates trazem uma mensagem inspiradora no seu interior. Não foi por isso surpresa terem terem sido distinguidos, em 2017, com a 3ª Menção Honrosa no Food & Nutrition Awards, na categoria de Produto Inovação!

Podem adquirir estes chocolates (têm 7 sabores disponíveis) na loja online da Casa do Bosque ou encontrar os pontos de venda mais próximos da vossa localidade.

 

Vamos à receita?

 

IMG_1559.JPG

IMG_1575.JPG

 

Receita

faz 12 unidades

Tempo de preparação: 25 min

Tempo de confeção: 20min

 

Ingredientes

Cupcakes

1,5 chávenas de farinha de espelta

½ colher de chá de bicarbonato de sódio

½ colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal marinho integral

1/3 chávena de óleo de coco derretido

1 chávena de bebida vegetal sem açúcar

¾ chávena de açúcar de coco

¼ chávena de sumo de limão, espremido na hora

1,5 colheres de sopa de sementes de papoila

Casca de 1 limão pequeno, ralada

 

Cobertura

120gr Chocolate Cru de Alfarroba & Limão

1/3 chávena de natas vegetais

 

Toppings

Raspa de limão

Raspa de Chocolate Cru de Alfarroba & Limão

 

Preparação

Pré-aqueça o forno a 180º.

Numa taça, junte todos os ingredientes secos (farinha de espelta, açúcar de coco, fermento, bicarbonato, sal, sementes de papoila. Misture.

Adicione o óleo de coco derretido, a bebida vegetal, o sumo de limão e a raspa de limão. Incorpore, com uma vara de arames, sem mexer demasiado, até obter uma textura homogénea.

Distribua a massa num tabuleiro de cupcakes antiaderente. Leve ao forno por 30 minutos ou até um palito sair limpo. Deixe arrefecer e desenforme.

Para preparar a cobertura, parta o chocolate em pedaços e derreta-os em banho-maria, mexendo com uma colher até obter uma textura homogénea. Aqueça previamente as natas e adicione ao chocolate derretido. Misture bem, com uma vara de arames pequena, até obter um creme brilhante e aveludado. Se necessário, adicione um pouco mais de natas vegetais (aquecidas) até obter a consistência desejada.

Com a ajuda de um saco de pasteleiro, coloque a cobertura, ainda quente para não solidificar demasiado, no topo dos cupcakes. Deixe secar totalmente e finalize com as raspas de limão e com as raspas de Chocolate Cru de Alfarroba & Limão.

 

Nota 1: para esta receita, escolhi o chocolate de Alfarroba & Limão, um dos meus sabores preferidos desta marca! Contudo, o resultado final ficará igualmente saboroso com qualquer um dos outros sabores: Alfarroba; Figo & Tomilho; Amora branca; Avelã & Cânhamo; Amêndoa & Funcho ou Noz & Uva. 

 

Experimentem e partilhem comigo o resultado! Tenho a certeza de que vão ficar divinais! :)

 

Até breve!

 

IMG_1413.JPG

Seg | 19.03.18

Um Bolo de Ananás especial

IMG_1537.JPG

 

A semana passada lembrei-me que nunca tinha feito um bolo de ananás vegan. Quem me conhece sabe que sou uma verdadeira gulosa, e os bolos (e sobremesas no geral) são das coisas que mais gosto de fazer na cozinha! Como o Dia do Pai se aproximava, decidi que ia fazê-lo para mimar o homem cá de casa, que adora bolinhos. Sim, porque estes dias "festivos" são sempre excelentes desculpas para ligar o forno, não acham? :)

E aqui estou eu hoje, já com o receita mais do que aprovada, para partilhar com vocês esta delícia! 

 

IMG_1459.JPG

 

E se à primeira vista este bolo vos possa ter parecido demasiado unhealthy, tenho boas notícias... não encontram aqui açúcares refinados nem margarinas! E é vegan claro, assim como todas as receitas que encontram no meu blog, pelo que não leva ovos nem laticínios. 

 

Por isso, se procuram um bolo húmido, cremoso, com textura e muito guloso, tomem nota desta receita e corram para a cozinha! 

 

20180319_175517.jpg

 

Receita - Bolo de Ananás:

Tempo de preparação: 15 minutos

Tempo de cozedura: 30 minutos

Tempo total: 45 minutos

Serve 8 a 10 fatias

 

Ingredientes

 

Para o topo do Bolo:

Óleo de coco q.b. (para untar a forma)

Açúcar de coco q.b. (para polvilhar a forma)

1/2 ananás pequeno e maduro, cortado em rodelas

 

Para o Bolo:

2 chávenas de farinha de espelta

1/2 chávena de açúcar de coco

1/2 colher de chá de baunilha moída

1 colher de chá de fermento em pó

1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 pitada de sal marinho 

1 chávena de sumo de ananás (ananás triturado no liquidificador com um pouco de água)

1/2 chávena de leite de coco

1/4 chávena de óleo de coco virgem, derretido (ou azeite extra-virgem, em alternativa)

 

IMG_1508.JPG

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte uma forma com óleo de coco e polvilhe o fundo com açúcar de coco. Disponha o ananás, cortado em rodelas, no fundo da forma. Reserve.

 

Peneire a farinha de espelta, o açúcar de coco, o fermento, o bicarbonato, a baunilha e o sal (ingredientes secos) para uma taça e misture.

 

Numa outra taça, combine, com uma vara de arames, o sumo de ananás, o leite de coco e o óleo de coco derretido (ou o azeite, em alternativa). Adicione esta mistura aos ingredientes secos e envolva suavemente, com uma vara de arames (com cuidado para não mexer a massa em demasia). Verta para a forma e leva ao forno durante 30 minutos, ou até um palito sair limpo. 

 

Deixe arrefecer 10 minutos e desenforme o bolo, com cuidado, para um prato largo.

 

Sirva com mirtilos frescos e lascas de coco.

 

IMG_1544.JPG

 

Nota 1: Para esta receita, utilizei o açúcar de coco da Iswari. Podem comprar aqui com 10% de desconto, se utilizarem o código CVERDE

 

Nota 2: Para esta receita, utilizei o óleo de coco e o leite de coco da Origens Bio. Podem comprar ambos aqui com 10% de desconto, se utilizarem o código cozinhaverde

 

Qua | 14.03.18

Três produtos Vegan e Naturais para a higiene do bebé (e do adulto)

20180314_134848.jpg

Hoje trago ao blog um tema que já quero abordar há algum tempo. Desde que o Loureço nasceu, recebo muitas mensagens de mamãs e futuras mamãs a perguntar quais os produtos de higiene pessoal que uso com o meu bebé. Quem me acompanha nas redes sociais, sabe que sigo um estilo de vida vegan (quem chegou agora ao blog, pode ler a minha história aqui) e não é só da alimentação que excluo os animais. No que diz respeito à cosmética, existem muitas marcas no mercado direccionadas para o público infantil, mas nem todas cumprem os meus critérios de exigência. Infelizmente, a indústria da cosmética utiliza com frequência ingredientes de origem animal na composição dos seus produtos. Apesar de a União Europeia ter proíbido os testes com animais em cosméticos, a lista das marcas que o faz é ainda bastante extensa, pois esta lei só se aplica aos produtos produzidos dentro da U.E., deixando de fora países como a China, onde os testes com animais são ainda uma (triste) realidade.

 

Mas o meu critério de escolha tem apenas em conta se o produto é vegan, ou seja, sem ingredientes de origem animal e não testado em animais?

 

A resposta é não. Existem outras questões a que dou muita importância na hora de adquirir este tipo de produtos, como o seu impacto na nossa saúde e no meio-ambiente.

Começo por esclarecer que um produto vegan não é saudável per se. Este "rótulo" diz-nos apenas que o produto é isento de origem animal e não testado em animais. Para além de cumprir com o ponto acima mencionado, as minhas preferências recaiam também sobre produtos o mais naturais possíveis, sem químicos e ingredientes nocivos, e preferencialmente biológicos. 

Da mesma forma que o consumo de determinados alimentos prejudica a nossa saúde, os parabenos, ftalatos, metais pesados, perfumes sintéticos e outros químicos utilizados neste tipo de produtos podem ser muito nocivos para a nossa pele (e saúde). Não nos podemos esquecer que a pele é o nosso maior órgão e absorve uma elevada percentagem de tudo o que escolhemos usar no rosto, no corpo ou no cabelo. Desta forma, é importante alimentar a nossa pele com cosméticos mais saudáveis, à semelhança do que fazemos com a nossa alimentação. 

Adicionalmente, procuro optar por produtos amigos do ambiente, isto é, que possuem o princípio de não gerar grandes alterações no equilíbrio do ecossistema: elaborados a partir de materiais reciclados, reutilizáveis ou sem embalagem (a granel).

 

 E onde encontrar produtos vegan, naturais e ecológicos?

 

De seguida, enumero os três essenciais de higiene que utilizo com o meu filho, desde que nasceu, e que são também indicados para nós, adultos adeptos de um estilo de vida saudável, ecológico e minimalista.

 

IMG_1311.JPG

 

1. Esponja Konjac 

A raíz do Konjac ou Konnyaku é uma planta medicinal asiática e uma fonte alimentar com 97% de água, rica em minerais, fibras e com poucas calorias. Naturalmente alcalina, tem um pH neutro, o que deixa a pele em pleno equilibrio.

A esponja konjac é obtida a partir da planta e é isenta de quaisquer químicos, corantes, aditivos ou ingredientes causadores de irritações cutâneas. É 100% biodegradável e vegan. A fibra da planta, muito rica e hidratante, é misturada à mão nas esponjas com água natural filtrada por pedra vulcânica.

Utilizo esta esponja no banho do Lourenço desde que nasceu, tendo o cuidado de a substituir de 2 em 2 ou 3 em 3 meses, pois vai-se gastando com as utilizações. Podem ler aqui como a usar e quais os cuidados a ter na sua conservação. No meu caso, utilizo-a sem qualquer produto adicionado à esponja. A esponja produz um efeito esfoliante, ajudando a remover as células mortas sem agredir a camada de células jovens que se encontram por baixo, é hidratante e não é agressiva para os bebés. São uma ótima alternativa às esponjas sintéticas e desempenham um papel importante no cuidado diário da nossa pele, independentemente da idade. 

Encontram à venda em lojas e supermercados de produtos biológicos. Em Lisboa, já comprei no Amor Bio e na Biocoop. Online, encontram por exemplo na Rebento.

 

 

2. Óleo de coco virgem, 100% vegetal

É verdade, o mesmo óleo de coco que têm utilizado para cozinhar, também pode ser usado nos cuidados da pele e do cabelo!

O óleo de coco virgem fornece uma hidratação profunda na pele que tende a melhorar com o uso contínuo. Ajuda também a fortalecer os tecidos e a remover o excesso de células mortas da superfície da pele. Já há alguns anos que o utilizo como cosmético multi-usos: desmaquilhante, hidratante de rosto, corpo ou lábios, máscara ou esfoliante facial, hidratante para cabelo.

Quando estava grávida do Lourenço, tinha a certeza que este produto iria fazer parte do dia-a-dia do pequeno. Não me enganei. Desde que nasceu que o tenho usado como hidratante, após o banho. Aqueço um pouco nas mãos e aplico diretamente na pele, massajando com cuidado. Não sinto a necessidade de utilizar todos os dias e a pele dele está hidratada e suave. Claro que a alimentação também ajuda, mas este óleo tem-se mostrado muito eficaz. Não uso quaisquer outros produtos na pele do Lourenço e nunca apresentou reações alérgicas ou vermelhidões. Quando era recém nascido, apliquei também na crosta láctea com frequência, até desaparecer.

No entanto, devemos garantir que o óleo que estamos a usar é 100% vegetal e virgem (extraído a frio). De preferência, optar por frascos de vidro, pois além de mais ecológicos, o plástico pode contaminar o óleo com substâncias tóxicas.

Além de manter a hidratação, este óleo atua também na melhoria da elasticidade cutânea.

Encontram à venda em lojas de produtos biológicos e hipermercados. Há já bastante tempo que estou a usar da marca Origens Bio. Encontram na maioria dos supermercados/hipermercados. Podem também comprar online aqui, com 10% de desconto, se usarem o código cozinhaverde no campo código promocional que é exibido aquando da realização da encomenda.

 

3. Sabonete mágico

O último produto que quero partilhar com vocês é na verdade de uma marca específica, pois é a única que conheço com o mesmo conceito. Poderão no entanto existir outros produtos com as mesmas características, que eu desconheça (se conhecerem, partilhem comigo na caixa de comentários).

Trata-se de um sabonete líquido superconcentrado, natural, biológico, vegan e multi-usos, pois pode ser utilizado para 18 finalidades diferentes

Na sua composição, este sabonete mágico contem: água, óleo biológico de côco, azeite biológico, óleo biológico de sementes de cânhamo, óleo biológico de sementes de jojoba, ácido cítrico, vitamina E, óleos essenciais.

Estes sabonetes limpam e amaciam eficazmente e não são agressivos para a pele. São biodegradáveis, de origem vegetal, contêm óleos biológicos certificados e de comércio justo, não contêm agentes espumantes, espessantes ou preservativos sintéticos. As embalagens são 100% recicladas.

Adiciono apenas umas gotas (é muito concentrado!) na água do banho do Lourenço e adoro! Funciona como gel de limpeza e como shampoo, deixando a pele macia e hidratada. A combinação deste sabonete com a esponja konjac e o óleo de coco pós-banho resulta num bebé sempre cheiroso e com uma pele muito saudável! :)

Cá por casa, estas gotinhas mágicas já tiveram mil utilizações diferentes (até para lavar a loiça), e eu adoro usar como gel de banho (aplico também umas gotinhas diretamente na pele). 

Vejam aqui os pontos de venda da Dr Bronner's na vossa cidade!

 

Agora que chegaram ao fim, quero perguntar-vos: quais os produtos de higiene que partilham com os vossos bebés? :)

 

Nota: Para além dos três essenciais referidos neste post, utilizo também o soro fisiológico para a limpeza dos olhos e nariz e compressas de tecido não tecido embebidas em água para a troca das fraldas. Não mencionei acima porque quis referenciar apenas os produtos de higiene comuns a ambos, adultos e bebés. :)

 

IMG_1368.JPG

IMG_1317.JPG

Qui | 08.03.18

Risoto de cogumelos e espargos verdes

Ⓒ2017 Mário Cerdeira

 Ⓒ2017 Mário Cerdeira

 

Hoje decidi assinalar o Dia da Mulher com uma nova receita aqui no blog! Como vos disse no primeiro post neste novo cantinho, a partir de agora vão encontrar por aqui mais conteúdos no que diz respeito à alimentação e estilo de vida vegan, e as receitas vão aparecer com mais regularidade! Não deixem para depois, guardem já o link acozinhaverde.blogs.sapo.pt nos favoritos do vosso browser ou subscrevam o blog por e-mail (encontram esta opção na página inicial).

 

Voltando ao assunto deste post...

 

Na sequência de um story que fiz ontem no Instagram, onde falava do meu vício de combinar espargos cozidos com maionese (sem ovos), percebi que não sou a única a adorar esta combinação e/ou espargos no geral! Vamos lá fazer uma sondagem por aqui... Há mais alguém desse lado para se juntar ao team espargos?? (deixem comentário neste post)

Esta receita faz parte do meu livro e é ma-ra-vi-lho-sa!! Delicada, cremosa, com um toque crocante (dos espargos) e com todo o sabor dos cogumelos. Têm de experimentar!

 

Passemos à receita, mas antes deixem-me contar-vos algumas curiosidades sobre os espargos:

37_11.jpg

*O espargo é uma planta da família Asparagaceae, género Asparagus.Tem um sabor delicado, poucas calorias e é particularmente rico em ácido fólico.

Os espargos contém asparagina, uma substância diurética e calmante, clorofila, que é antioxidante, e saponinas com acção supressora das contracções uterinas. É rico em aminoácidos e minerais (potássio, fósforo e cálcio,  principalmente), responsáveis pelas suas propriedades regeneradoras e nutritivas.

Auxilia a digestão e estimula a lactação em mulheres a amamentar. Calmante, é aconselhado em regimes de emagrecimento e para tratar a anemia e diabetes.

 

 

Risoto de cogumelos e espargos verdes

Serve 4 pessoas

Tempo de preparação: 15 minutos

Tempo de confeção: 30 minutos

 

Ingredientes

3 dentes de alho pequenos

1 cebola branca picada

1 fio de azeite extra virgem

1 molho de espargos verdes

200g de cogumelos marron, cortados em quartos

3 chávenas de caldo de vegetais caseiro

1 chávena de arroz indicado para risoto (arbório, carnaroli ou vialone nano)

1/2 chávena de vinho branco

1 pitada de sal marinho integral

Pimenta-preta, a gosto

1/3 chávena de natas vegetais 

Cebolinho fresco, para servir

2 colheres de chá de levedura nutricional (opcional)

 

Preparação

1. Arranje os espargos, dobrando-os com as mãos, um a um, até que a ponta inferior quebre. Descarte esta parte, que é a mais dura e fibrosa. Pegue nas pontas superiores e apare-as com um descascador de vegetais (se os espagos forem finos e apresentarem uma superfície lisa, não precisam de ser aparados). Coza os espagos a vapor até ficarem al dente (5 a 7 minutos). Corte-os em pedaços pequenos. Reserve.

 

2. Num tacho, refogue a cebola e o alho num fio de azeite. Junte os cogumelos, deixe-os libertar grande parte da água e tempere-os de seguida com sal marinho e pimenta-preta.

 

3. Adicione o arroz e deixe fritar, mexendo para não queimar. Acrescente o vinho e mexa de novo até evaporar. Junte parte do caldo de vegetais e deixe levantar fervura. Diminua o lume e deixe cozinhar lentamente por cerca de 20 minutos, adicionando, se necessário, mais caldo. É importante que mexa o arroz com frequência, para que este liberte mais amido e fique cremoso. Acrescente as natas e envolva. No final, desligue o lume e incorpore a levedura nutricional (se usar) no risoto. Adicione também os espargos cozidos e envolva.

 

4. Sirva o risoto com cebolinho fresco picado.

 

*fontes: wikipédia, a enciclopédia livre.

Qua | 07.03.18

Bem-vindos ao meu novo blog!

IMG_20180307_132552_156.jpg

Em vésperas do Dia da Mulher, acabei de escrever o meu último post no blog que me acompanhava desde 2013. Comecei aquele cantinho pouco tempo depois de ter decidido adotar uma alimentação e estilo de vida vegan. Nos últimos 5 anos, aquela foi a minha segunda casa. 

 

Post atrás de post, fui também crescendo e o blog acompanhou todas as etapas mais marcantes da minha vida pessoal e profissional. Os vídeos de receitas vegan produzidos em parceria com a Ursa Maior para o meu canal de youtube, o início dos meus workshops de cozinha e dos eventos, a minha gravidez e o nascimento do Lourenço, e mais recentemente, o meu primeiro livro, são bons exemplos disso.

 

 

No entanto, este ano está a ser marcado com muitas novidades e projetos novos! E como eu adoro desafios! Com a promessa de mais conteúdos e com um novo formato, a partir de agora vão poder encontrar-me por aqui.

 

Todos os conteúdos importantes, como as receitas e os artigos, foram importados para este meu novo cantinho digital, para poderem consultar sempre que quiserem (podem utilizar a opção de Pesquisa ou consultar o Arquivo).

Nos menus da página inicial, podem ler a minha história, ver a agenda de workshops, o menu para entregas ao domicílio, fazer um pedido de catering ou um vegan em casa e ainda experimentar as minhas receitas.

 

Guardem o link acozinhaverde.blogs.sapo.pt nos favoritos do vosso browser ou subscrevam por e-mail (opção disponível na página inicial).

 

Espero que gostem e que continuem desse lado, na minha nova morada!

 

Até já!